quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Bom dia... A vida deve ser assim!

Hoje passei diante de um parque de diversões. Fiquei observando as pessoas.
Fiquei muito tempo parada diante da montanha-russa: vi que a maioria das pessoas entrava ali em busca de emoção, mas quando começavam a andar... As pessoas ali presentes morriam de medo e pediam para pararem os carros.
O que elas querem? Se escolheram a aventura, não deveriam estar preparadas para ir até o final? Ou acham que seria mais interessante deixar de passar por esse sobe-e-desce, e ficar o tempo todo em um carrossel, girando no mesmo lugar?
No momento estou sozinha demais para pensar apenas em amor, mas preciso me convencer de que isso vai passar, estou nessa assim pois por parte fui eu quem escolhi este destino.
 A montanha-russa é a minha vida, a vida é um jogo forte e alucinante, a vida é lançar-se de paraquedas, arriscar-se, cair e voltar a levantar-se, é alpinismo, é querer subir ao topo de si mesmo, e ficar insatisfeito e angustiado quando falhar.
Não é fácil perder as coisas que mais se ama na vida, expressar-se e dizer o que realmente tem vontade de falar, ouvir coisas que os outros inventam, errar e não poder tentar novamente. Mas a partir de hoje, quando ficar deprimida, vou lembrar-me daquele parque de diversões. Se eu tivesse dormido e acordado em uma montanha russa, o que sentiria?
Bem, a primeira sensação é a de estar aprisionada, ficar apavorada com as curvas, querer vomitar e sair dali.
 Entretanto, se confiar que os trilhos são meu destino, que Deus está governando a máquina, este pesadelo transforma-se em emoção. Ela passa a ser exatamente o que é, uma montanha-russa, um brinquedo seguro e confortável, que vai chegar ao final, mas que, enquanto a viagem dura, me obrigo a olhar a 
paisagem ao redor e gritar de excitação!

Fernanda Capez
Blog Oficial – Clique aqui


200,00 01 hora
250,00 02 horas
Telefone: 021-993563039
                021-983199791

Nenhum comentário:

Postar um comentário